Skip to content

26 anos sem ti…

09/12/2011

Cresci na tua ausência física,  mas a tua presença sentiu-se sempre com a força que só as grandes amizades consegue proporcionar. Se não fossem as fotografias, provavelmente já não lembrava o teu rosto, mas o sentimento de que fizeste parte essencial da minha vida sempre me acompanhou. As memórias contadas e recontadas tantas vezes por quem teve o privilégio de contigo conviver, fazem-me sentir a falta da tua pessoa que mal cheguei a conhecer mas que tanta influência teve na minha vivência.  Hoje os sentimentos atropelam-se e as palavras não saem tão fluidas e elegantes como este dia merece. Mas sei que onde estiveres me vais perdoar a pobreza do texto e contarás o sentimento subjacente a ele.

Hoje mais do que nunca recordo Maria Sardinha e António Carapau, as fatias de presunto e queijo que me davas às escondidas delas, o pai e marido que sei que foste, o amigo que em dia de festa familiar não resistiu aos males do corpo e tanta saudade deixou. Hoje celebro o facto de teres existido na minha vida por breves instantes.

[amanhã dou um beijo em 2/3 do teu legado. No natal dou um no restante 1/3 😉 ]

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: