Skip to content

Agradecimentos que acompanham 80 páginas…

03/08/2010

Ao terminar esta jornada, com toda a carga simbólica que ela comporta, não posso deixar de prestar um reconhecido agradecimento a quem comigo partilhou conhecimentos, experiências e sentimentos:

Ao Professor Paulo Coelho, por me imbuir o espírito de investigadora, por me fazer procurar, não me dando a solução imediata, por me ter dado o prazer e o privilégio de me aconselhar, encaminhar e orientar na última etapa nesta Instituição, por ser meu Professor, Orientador, mas, muito e principalmente, por ter provado a todo o instante ser um grande Amigo! Pela orientação técnica e pelo exemplo de vida. O seu profundo sentido de justiça e a sua rectidão são e serão verdadeiras riquezas para a minha vida.

A todos os meus Professores pelos seus sábios ensinamentos, nomeadamente, ao Professor António Alberto, pela enorme ajuda com o equipamento e paciência comigo; ao Professor Almeida e Sousa por me ter transmitido o “bichinho” da Geotecnia e ao Professor Paulo Pinto por incutir em mim o “espírito” de Engenheira e por me animar em momentos de desalento: “MURPHY IS RIGHT!”

Ao Sr. José António pela imensa ajuda, permanente disponibilidade e paciência no laboratório; ao Ricardo e ao Nuno pela assídua prontidão ao longo destes anos no DEC.

À Vânia, ao Nuno e ao Luís, que mais do que colegas de estudo e de laboratório, são companheiros de inúmeras horas, tantas vezes de desânimo. A eles agradeço a partilha de conhecimentos e de pedaços de memória que se perdem no, mas não, com o tempo. Por me escutarem, apoiarem e criticarem. Por tudo o que fizeram questão de partilhar comigo e, principalmente, por fazerem da minha a sua alegria.

Ao pai Armando e à mãe Teresa, por serem um porto seguro em alturas de crise, mas também por desprenderem as amarras quando tanto precisava. Pelos valores e ideais que me formam como pessoa. Pela paciência e pelos puxões de orelhas. Pelo amor incondicional que me dão.

A todos os que injustamente não referi, peço que me perdoem mas saibam que o que fica realmente é que “o valor das coisas não está no tempo que elas duram, mas na intensidade com que acontecem. Por isso, existem momentos inesquecíveis, coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis” (Fernando Pessoa).

A todos um BEM-HAJA do tamanho do MUNDO!

Anúncios
2 comentários leave one →
  1. Anónimo permalink
    03/08/2010 21:01

    YEeeeeeeeeeeeeeeeeeee….. Srª Engenheira!!!!!!!
    Está quaixke quaixke 😀

  2. 02/09/2010 17:33

    Ehhh… Um obrigado a mim!!!
    De nada :p

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: