Skip to content

das palavras ao vento #1: lua

05/06/2010

Olho para ela agora que descansamos. Ela ilumina o teu rosto que descansa na almofada depois da explosão. O traço moreno e forte do teu queixo desenha uma forma estranha mas sensual na alvura da almofada. Sinto o fogo queimar dentro de mim, o mesmo fogo que uns momentos antes me fundia em ti. É hora de descansar, mas o meu corpo não segue as regras: quer ficar a contemplar a beleza que se estende ao seu lado, quer absorver toda a intensidade que emanas. É inevitável o momento da separação, mesmo que esta seja momentânea. O meu corpo pede já que voltes para junto dele. Quando é o reencontro?

Anúncios
No comments yet

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: